domingo, 10 de outubro de 2010

Voto religioso: uma caixinha de surpresas

É bom lembrar que o voto religioso pode ser bastante inconstante.

Primeiramente, os casos de sucesso.
Sem uma igreja que o apoiasse oficialmente, o pastor Marco Feliciano contou com a internet para apresentar suas propostas. Conseguiu quase 212.000 votos, chegando ao 12º lugar entre os candidatos a deputado federal por São Paulo. Missionário José Olímpio e Rodrigo Moraes, pai e filho, contaram com o apoio de Valdemiro Santiago, apóstolo da Igreja Mundial do Poder de Deus. Pela primeira vez a igreja terá um representante oficialmente ligado à denominação em Brasília.


O mesmo não acontecu com outros candidatos apoiados por Valdemiro Santiago, que foram alvo de um artigo aqui no blog. Não se elegeram: Judson Monteiro (Espírito Santo - deputado federal), Alceu Bueno (Mato Grosso do Sul - deputado estadual), Missionário Ubiraci (Pernambuco - deputado estadual), Irio Rosa (Paraná - deputado estadual) e Ricardo Arruda (Paraná - deputado federal). Pelo visto, o apóstolo tem muito peso somente em São Paulo ou, pelo menos, sua campanha foi melhor desenvolvida no Estado. Sou testemunha que, após cultos na sede da igreja (quando ainda estava aberta) e no Ginásio do Ibirapuera, "santinhos" dos dois candidatos a deputado por São Paulo foram distribuídos fartamente . Não posso dizer se outros Estados foram beneficiados com este mesmo empenho.
Uma prova quantitativa da surpresa que o voto religioso pode proporcionar é a diminuição da bancada evangélica. Segundo a coluna Radar:
Bancada evangélica na Câmara diminui de tamanho
Quem saiu chamuscada dessa eleição foi a bancada evangélica na Câmara. Caiu de quarenta deputados para 36 deputados. Uma perda de boa monta quando se considera que o número de evangélicos no Brasil só cresce.
Isso demonstra que não basta indicação e campanha das igrejas. Se fosse assim, a bancada evangélica teria aumentado de tamanho. É difícil saber o que se passa na mente do eleitor religioso, mas com certeza não é só a voz do pastor...

http://nanieateologia.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário