terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

A verdadeira Adoração.



                Os dias de hoje tem sido difíceis para a Igreja do Senhor aqui na Terra. Muitas estratégias têm sido usadas pelo inimigo para distanciar-nos da possibilidade de termos um contato mais íntimo com Deus. Este mês quero tratar um pouco sobre isso. 
Muitos tem se esquecido do real motivo de termos sido criados por Ele. Em Isaias, Deus refere-se ao povo como “aquele que formei para mim mesmo a fim de que proclamasse o meu louvor” (Is. 43.21).
                Tive a oportunidade de cultuar ao Senhor em igrejas que se via, nitidamente, que parte do povo nem sequer sabia o que estava fazendo ali e muito menos o que era adorar ao Senhor. Isso me incomodou por demais e me fez buscar a entender o que é verdadeiramente adoração. Adoração não é um movimento. Não é mais uma inovação para pastores inescrupulosos que só visam à quantidade de suas ovelhas e sua capacidade de produzir bens ($$$), embora isso seja o que mais tem ocorrido neste mundo. Adoração é muito mais do que tocar e cantar melodias agradáveis em nossa igreja. Adoração não é aquela sensação de bem estar durante e após o momento de louvor. Queridos irmãos, Adoração é atribuir honra a quem é verdadeiramente digno de recebê-la. Em Apocalipse 5.12 está escrito que “Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra e glória, e ações de graças”. Aprendi através deste verso bíblico que é impossível adorar a Deus somente com as nossas vozes ou instrumentos. A Adoração é um estilo de vida. Adoração envolve muito mais do que gestos, palavras e pensamentos. Envolve todo o nosso ser e todas as nossas atitudes. Provo isso a você através das palavras de Deus proclamadas ao povo de Judá através do profeta Isaías: “Pois que este povo se aproxima de mim e, com a boca e com os lábios, me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim, e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens em que foi instruído” (Is. 29.13). Você está entendo agora o que é adoração? Não é superficial e nem fácil de fazer. É profundo. É íntimo. Completo. Não podemos adorar a Deus de qualquer jeito e ninguém pode adorá-Lo por você.              
                   É necessário entender o que o Apóstolo Pedro deixou gravado em sua primeira epístola: “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz”; (I Pe 2.9). A Adoração a Deus se divide em alguns aspectos e os compartilharei com vocês durante as próximas edições, mas o importante é que, agora, você compreenda que a adoração é parte de sua identidade como cristão. Não tem como adorar a Deus se você não busca ser imitador de Cristo. Em Filipenses 3.3 está escrito que os verdadeiros crentes em Jesus são aqueles que “servem a Deus no Espírito”, “se gloriam em Jesus Cristo” e “não confiam na carne”. Isso nos mostra a complexidade da adoração ao Senhor. 
                  Creio que através dessa rápida explicação você já tem potencial suficiente para analisar a sua vida e ver se você está sendo ludibriado pelas astutas artimanhas do diabo. Não quero que você fique triste ao perceber que talvez você esteja agindo de uma forma que Deus não se agrade. Isso está sendo revelado a você hoje. Que a partir deste momento você possa refletir em seus atos, meditar sobre seu estilo de vida. Procurar fazer as coisas como Jesus faria sem se esquecer que o dever supremo daqueles feitos à imagem de Deus é “atribuir dignidade” àquele em quem vivemos nos movemos e temos a nossa existência (At. 17.28).


Deus vos abençoe ! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário