sexta-feira, 2 de setembro de 2011

A adoração e a formação espiritual

               


                Que a paz do Senhor seja contigo amigo leitor.
                Este mês quero entrar com você mais profundamente no tema adoração e vida espiritual. Você sabia que a adoração desempenha um papel muito importante na nossa formação espiritual? Isso mesmo. O crescimento espiritual é tema de destaque em toda a Bíblia Sagrada, principalmente nas falas de Jesus Cristo.
               A idéia de aceitarmos Cristo sem sermos transformados é totalmente contra a Bíblia. Isso me faz entrar no assunto “formação espiritual”. Lembra-se do profeta Isaías? Voz de Deus em seu tempo. Em um belo dia, seus olhos espirituais foram abertos e ele viu o Senhor assentado em seu alto e sublime trono (Is 6.2). Neste momento ele disse: “Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos.” Ele encontrou-se com o Senhor e reconheceu que era de “lábios impuros” (Is 6.5). Você pode perguntar: onde entra a transformação de vida, a formação espiritual? O texto de Is. 6.6-7 deixa isso bem claro para nós: “Porém um dos serafins voou para mim, trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; E com a brasa tocou a minha boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniquidade foi tirada e expiado o teu pecado”. O contato de Isaías com um dos atributos específicos de Deus, a santidade, o fez reconhecer seu pecado, e Deus através de seu anjo purificou os lábios de Isaías, limpou seus pecados e o tornou apto para a missão de ser o “profeta messiânico”.
                    Como nos encontrarmos com Deus desta forma e sermos tocados também do mesmo jeito? Através da adoração. Ao entrarmos na intimidade com nosso Deus, nossos olhos são abertos e conseguimos ver o que não está dentro da vontade do Senhor e como nosso Deus é misericordioso, vem ao nosso encontro e faz assim como fez com nosso irmão Isaías, mas isso depende totalmente de você.  Lembre-mo-nos do texto que o apóstolo Paulo escreveu aos Romanos 12.1:“Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional”. Para darmos passos dentro do caminho da formação espiritual, temos que nos ofertar ao Senhor, sem nos basear ao padrão mundano que nos cerca. Paulo descreve essa adoração muito mais profunda que qualquer “música maravilhosamente entoada”. Em II Coríntios 3.18 está escrito assim: “Mas todos nos, com o rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor”. Você entende que quando vemos o Senhor, somos transformados na imagem dele? Não dá pra falar que é um adorador aquele que leva uma vida dentro dos preceitos pecaminosos deste mundo. Não dá pra falar que é adorador aquele que sai da igreja fazendo o que um mundano faz. A adoração é transformadora.  Ela tem a capacidade de nos transformar, imagem e semelhança daquilo que adoramos.
                Convido você a deixar a verdadeira adoração ao Senhor, nosso poderoso e eterno Deus, fluir abundantemente de sua vida.  Em espírito e em verdade, se lembra?  Você certamente verá o que vai acontecer.
                Ósculos e amplexos a todos e até a próxima, se o Senhor não vier buscar a sua igreja!

Nenhum comentário:

Postar um comentário