sábado, 25 de fevereiro de 2012

Adorando o Deus soberano



                 A pergunta que não quis calar e que, pude notar, tocou muitos dos que leram esta singela coluna na edição passada foi: “Como adorar quem não conhecemos?” Não tem como, não é?! Para você que se preocupou com o que leu e viu a necessidade de conhecer com mais profundidade quem é Deus, quero apresentar nesta edição, alguns dos atributos de Deus que vão te fazer compreender com mais exatidão o porquê Ele deve ser adorado e exaltado por mim e por você.
                 Quantas vezes você já ouviu ao seu lado, em um momento de adoração na sua igreja, alguém exclamar que Deus é soberano? O que significa a palavra “soberano”? Segundo o dicionário, soberano é aquele que está revestido de poder, poderoso ou potente em seus atos e efeitos, excelso, supremo. Todas essas palavras ainda são muito pequenas em sentido para realmente expressar a soberania do nosso Deus. Deus, o Pai, é infinita, perfeita e eternamente soberano. O Rei supremo. Na Bíblia está escrito: “que o Senhor é Deus, em cima no céu e embaixo na terra” (Dt 4.39). 
                  Ao falar sobre tamanho poder, lembro-me também da passagem de Daniel 4. Nabucodonosor havia sonhado e chamou os seus astrólogos e videntes para interpretarem seu sonho. Nenhum deles conseguiu. Foi quando, Beltessazar (que era Daniel), entrou na presença do rei e interpretou o sonho que de imediato se cumpriu. Nabucodonosor foi tirado de dentre os homens, passou a comer erva como o boi, perdeu a sanidade mental. Passado o tempo determinado por Deus para que ele permanecesse daquela forma, ao voltar a razão sobre ele, a bíblia diz: “Mas ao fim daqueles dias eu, Nabucodonosor, levantei meus olhos para o céus e tronou-me a vir o entendimento e eu bendisse o Altíssimo, e louvei e glorifiquei ao que vive para sempre, cujo domínio é um domínio sempiterno e cujo reino é de geração em geração.  E todos os moradores da terra são reputados em nada, e segundo a sua vontade ele opera com o exército do céu e os moradores da terra; não há quem possa estorvar a sua mão, e lhe diga: Que fazes?” (Dn 4.35-36).
                   A Bíblia relata que após essa declaração da parte do Rei, a razão voltou sobre ele, sendo assim restabelecido sobre seu reino e teve sua glória aumentada. Dá para imaginar o quão Soberano Deus é através das palavras de Nabucodonosor.  O fato de ele reconhecer que Deus era Excelso e Supremo mudou a sua história. Tirou ele do meio dos bois para colocá-lo novamente no lugar de onde saiu.
Lembre-se sempre: “Deus é o bendito e único Soberano, o Rei dos Reis e Senhor dos  senhores, o único que é imortal e habita em luz inacessível, a quem ninguém viu nem pode ver. A Ele sejam honra e poder para sempre. Amém!” (I Tm 6.15-16).
                   Agora você conhece um pouquinho mais do seu Deus, mais um atributo que te fará adorá-lo ainda mais.

Permaneça na paz de Cristo Jesus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário