sexta-feira, 11 de maio de 2012

Após apoio ao casamento gay, 13% estão propensos a votar em Obama



LOS ANGELES — Apesar de todo o alarde com a histórico apoio do presidente Barack Obama ao casamento gay, 60% dos eleitores afirmaram que a questão não pesará em seu voto, segundo pesquisa divulgada nesta sexta-feira pelo Instituto Gallup. Dos 40% que mudaram de opinião, 26% classificaram a declaração como negativa, e 13% afirmaram que passaram a gostar mais de Obama. Entre os eleitores independentes, 23% disseram estar menos propensos a votar no Democrata. Esse é o primeiro levantamento desde que Obama endossou publicamente seu apoio ao matrimônio entre pessoas do mesmo sexo, na quarta-feira. 

                 Para o analista Jeffrey Jones, à primeira vista a declaração pode dar uma clara desvantagem à Obama, mas pode mudar de acordo com os rumos da campanha. “É importante observar que os resultados da sondagem são reações imediatas dos americanos sobre a posição de Obama. É possível que o impacto da declaração acabe por ser maior ou menor, de acordo com a atenção dada à questão durante a campanha presidencial”, escreveu em sua análise.
                  Em geral, os entrevistados aprovaram o apoio do presidente do casamento gay, 51% contra 45%, o que espelha a divisão entre os eleitores em geral encontrada nas pesquisas anteriores. A pesquisa foi realizada em uma amostra aleatória de 1.013 adultos em todos os 50 estados e no Distrito de Columbia, na última quinta-feira, e tem uma margem de erro de mais ou menos 4%.

                                                Aplausos efusivos em festa de gala



 Diante de um público predisposto a lhe apoiar, o presidente americano nem precisou mencionar explicitamente seu recente apoio ao casamento gay para conseguir ser ovacionado durante a festa de gala oferecida por George Clooney, na última quinta-feira. Quando disse que “todos os americanos deveriam ter chances de êxito, independente da raça, religião ou de quem amam”, Obama recebeu aplausos efusivos dos convidados presentes. — Evidentemente, ontem (quarta-feira) estivemos nas manchetes — disse.
                 Durante o evento, que arrecadou quase US$ 15 milhões, um recorde, George Clooney foi um anfitrião atento, o chef Wolfgang Puck ofereceu delícias da culinária típica americana e o presidente Barack Obama aproveitou com bom humor a festa oferecida pelo ator, junto com seus 150 doadores de campanha em Hollywood — lista que inclui a mexicana Salma Hayek.
                 Para participar da recepção na mansão de Clooney, em uma tenda de teto transparente armada no jardim da casa do ator, cada convidado pagou US$ 40 mil, o que representou US$ 6 milhões de dólares para a campanha e para o Partido Democrata. O restante foi arrecadado em um sorteio. — Conseguimos muito dinheiro porque as pessoas são encantadas por George. Elas gostam de mim, mas adoram ele — brincou Obama. Depois, completou, em tom sério: — Ele parece estar em constante estado de graça e usa seus talentos extraordinários em nome de algo verdadeiramente importante.
                   Durante a reunião, o presidente revelou aos seus convidados que uma das famosas imagens da campanha em 2008, foi feita quando Obama, então senador, estava sentado ao lado de Clooney, em Washington para protestar contra o conflito de Dafur no Sudão. — Foi a primeira vez que uma edição cortou George Clooney de uma foto. Nunca aconteceu antes e nunca mais vai acontecer de novo — brincou.
                  Entre os convidados ilustres, destacaram-se a cantora Barbara Streisand e seu marido, James Brolin; além dos atores Robert Downey Jr, Jack Black; Salma Hayek e Tobey Maguire, que dividiram uma mesa com Clooney e sua amiga Stacey Keibler.
                  No dia seguinte pela manhã, Obama e Clooney ainda jogaram uma partida de basquete, acompanhados de Tobey Maguire. Durante a festa, o presidente brincou que Clooney se gaba por ser um bom jogador de basquete desde que eles se conhecem. E eles se conhecem há muito tempo.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/apos-apoio-ao-casamento-gay-13-estao-propensos-votar-em-obama-4878285#ixzz1ucA5PCfL 

Nenhum comentário:

Postar um comentário