segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Conhecendo quem adoramos




                  Olá amigos leitores! Louvado seja Deus pela vida de cada um de vocês e que a paz do Senhor seja com cada um.
                  Na edição passada tratamos sobre a sinceridade do coração do adorador e foi muito bom trazer à memória os princípios da verdadeira adoração. Quantos ainda pensam que adorar é só pegar o microfone o instrumento e cantar? Pensam que basta “falar” sobre Deus e Seu poder, e está “tudo certo”. Louvo a Deus pela complexidade que é a adoração a Ele, pois isso nos motiva ainda mais a buscá-Lo com intensidade e prazer.

                   A busca em aprender adorar em verdade trabalha em nós dois fatores, se posso assim colocar, essenciais para a caminhada cristã: a oração e a leitura da palavra. A oração é um imperativo bíblico para toda a igreja. A oração e a adoração nos levam a presença de Deus. Fortalecem a nossa fé. A oração traz Jesus – aquele que advoga a nossa causa – para o nosso lado quando pecamos. Acima de tudo, a oração e a adoração manterão o amor de Deus fluindo entre Ele e nós e entre nós e o nosso próximo. A oração e adoração devem partir de nós como a nossa respiração: naturalmente. Recordo-me da palavra escrita em I João 2.5: “Aquele, entretanto, que guarda a sua palavra, nele verdadeiramente, tem sido aperfeiçoado o amor de Deus. Nisto conhecemos que estamos nele”. Adoração é a resposta à revelação de Deus a nós. Essa resposta é proporcional ao grau de conhecimento que temos de Deus. Quanto mais O conhecemos, mais adoração prestamos a Ele.

                   Como adorar alguém que não conhecemos? É irreal. Impossível! Quantos hoje estão dentro das igrejas em púlpitos, pregando, ministrando louvor, que nem ao menos sabem quem é Deus?! Quantos declaram palavras ao céu sem nem ao menos saber o que e para quem estão falando? Não tem como adorar ao Senhor sem conhecê-Lo. É necessário que haja uma compreensão espiritual, um discernimento da realidade de Deus pelo vivificar do espírito. O véu, que nos separava de Deus e da possibilidade de O conhecermos foi rasgado e hoje temos condições para chegar bem mais perto Dele e compreendê-Lo, para podermos adorá-lo por quem Ele realmente é. Aprendemos a adorar a Deus quando temos uma experiência com Ele.

                  Amados, a palavra de Deus é o fundamento da nossa adoração e deve ser de suma importância na vida de um adorador. O que está contido na bíblia sagrada veio diretamente da boca do Pai. Traz-nos vida, regenera, nos ilumina, nos alimenta, nos limpa, nos santifica, nos leva mais perto de Deus. Tendo conhecimento de quem é Deus e do que Ele é capaz através de Sua palavra, teremos ainda mais intimidade com Ele em oração e adoração. As pessoas desejarão ser como nos tornaremos. Viver o que vivemos. Muitos desejarão se tornar verdadeiros adoradores.

                 Deixo para vocês o texto escrito em Colossenses 3.16-17: “A palavra de Deus habite em vós abundantemente, em toda sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração. E, quando fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai”. Lembre-se: se queremos adorar a Deus, devemos estar sempre ligados a Ele em oração e cheios de sua palavra, ou seja, cheios de Deus.

Até a próxima, se Ele nos permitir.

Que a paz de Cristo esteja em você! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário